26.10.14

Vem abraçar-me. Apenas vem...



Nel.
Nel é a palavra que resume tudo o que sinto. É a palavra que resume o meu desespero, a minha dor. É a palavra pela qual caem lágrimas da minha cara. És tu que me estás a provocar isto. E oh, o quanto eu não consigo aceitar o que está a acontecer. Não consigo acreditar que me esqueceste. Que esqueceste tudo o que houve de bom connosco. Não posso crer que me estás a deixar sozinha, a partir-me o coração. E eu, só te quero de volta. Só quero dar tudo de mim para que te possa ter de novo. Eu não sei fazer isto. Não sei lidar com o fim e com a separação. Não sei ultrapassar o dia sem as tuas palavras. Não sei como arrancar do meu coração todas estas falsas esperanças com que me encho a mim mesma. É que o fim é demasiado doloroso. Eu não o quero. Não te quero perder. Só quero correr até aí e envolver-te num enorme abraço. Quero que sejas tu a limpar-me as lágrimas, como sempre fizeste. Quero falar contigo até me quereres de novo. Quero… nem sei, quero tanto. Quero-te tanto. És demasiado para mim e desculpa se não consigo simplesmente parar de tentar. Desculpa se esquecer-te para mim não é a solução. Mas é que tu foste tão importante na minha vida. Foste, sem dúvida, a melhor pessoa que tive. E és, sem dúvida, a pessoa que menos quero perder. Por isso, quero suplicar. Quero chorar por ti. Mas acima de tudo, não quero que isto aconteça connosco. Não quero que sejas um namoro passageiro. Não quero que sejas um namoro do meu passado. Tu foste a minha rotina durante mais de um ano. Eras o meu dia. Chegaste a ser, por vezes, a única pessoa com quem podia contar. A pessoa a quem ligava quando chorava. Eras a pessoa que me apoiava, que me incentivava a estudar. Eras a pessoa que me fazia acreditar em mim mesma. Foste a pessoa que me deu auto-estima e que me permitiu sair do meu passado doloroso. Não quero perder-te também a ti depois de perder tanta gente. Sinto que a minha vida trata-se apenas de perder. E a ti, eu não posso perder. Ainda há tanto que quero fazer contigo. Tantos planos que irão ficar por realizar. E, novamente, não sei lidar com isso. Como me podes ter esquecido se eu te amo tão intensamente? Não acredito que o tenhas feito. Não acredito que tenhas dito todos os dias me amar sem o sentires. Sei que não serias capaz disso. Não serias capaz de esquecer um amor como o nosso. E, por favor, não o esqueças. Não me esqueças. Vem dar-me a mão. Vem para o pé de mim e diz-me que sentes a minha falta. Diz-me que queres o meu abraço. Vamos começar tudo de novo. Vamos apenas ser felizes. Vem apenas ser meu. Diz-me que tudo isto é um enorme erro porque não irei ser capaz de superar isto. Não irei ser capaz de parar de pensar em ti. Irei sentir uma tremenda falta tua, que me irá doer a cada respiração. Sinto que te dei o melhor e o pior de mim e que, de momento, me encontro totalmente vazia. Só quero chorar e não esquecer. Como esquecer algo tão real? Como irei esquecer aquilo que mais quero? Por favor, fica comigo. Por favor, diz-me que vai ficar tudo bem. Que é uma má fase e que este fim é apenas para que daqui a um tempo possamos voltar sem discussões. Vem dizer-me tudo isso. Vem. Apenas vem…

~ 2 ♥: ~

Carina Sofia says:
at: 27/10/14, 00:50 disse...

Infelizmente sei o que estas a sentir, pois eu senti o mesmo há cinco meses atrás e hoje em dia sinto. É a pior dor, mas tens que conseguir superar. Custa, acredita que custa e digo-te mesmo que custa, mas agora depende de ti, se queres cair ao fundo e aconselho-te e não o fazer porque depois para subir será muito complicado (falo por experiência própria) ou lutas de cabeça erguia e tentas fazer o melhor para ti mesmo que agora pareça que nada faz sentido!

Sarafaela says:
at: 27/10/14, 12:28 disse...

mas vocês não foram jantar juntos?! :$

~ Enviar um comentário ~

comenta (:

+

Seguidores

Espreitadelas:

α♥. Com tecnologia do Blogger.

♥ em letters

.

⇨ facebook

⇨ tumblr

⇨ SEGUE