1.9.15

Rendida.


Tenho medo, para começar é isso. Atiro-me de cabeça para os desafios e esqueço-me como me posso magoar, como me posso encher de ilusões, como tenho sempre esperanças demais. Acredito no que não devia acreditar, acredito nos meus sonhos e nos meus desejos. No entanto, esqueço-me que o que eu sinto não é o espelho do que os outros sentem. Podes ter feito o meu passado desaparecer mas duvido que esteja a ter o mesmo efeito em ti. Mas como posso aceitar isso? Porque em segundo lugar, basta olhar para ti que automaticamente tenho vontade de sorrir. És deslumbrante, tanto fisicamente como em termos de personalidade. O teu sorriso derrete tudo o que existe dentro de mim, é magnífico e deixa-me completamente de queixo caído. O facto de usares aparelho só torna o teu sorriso ainda mais querido. E o teu corpo? É espectacular, tudo aquilo com que uma rapariga sonha. A tua barba por fazer dá-te aquele ar de mau mas depois, por dentro, és completamente o oposto. És definitivamente a pessoa que conheci que mais pensa nos outros. És dedicado para com os teus pais, trabalhador, infinitamente inteligente e possuis tanto humor. Para além disso, és tão gentil comigo. Sinto-me enfeitiçada. Sei que devo ter cuidado mas não consigo parar de cair na tentação. Adoro os teus beijos, as noites, adoro dançar junto a ti, rir-me daquilo que dizes, quando me contas pequenas coisas sobre a tua vida, adoro conhecer os pormenores sobre ti, receber a tua atenção, tanto. Adoro tanto. E é exactamente esse o meu problema.

~ 1 ♥: ~

Ísis says:
at: 28/11/15, 02:09 disse...

Revi-me tanto mas tanto neste texto.

~ Enviar um comentário ~

comenta (:

+

Seguidores

Espreitadelas:

α♥. Com tecnologia do Blogger.

♥ em letters

.

⇨ facebook

⇨ tumblr

⇨ SEGUE