18.1.17

Que culpa tens tu se o tempo me levou?


Não sei ao certo o que escrever. Sinto que não sei nada. Ou melhor, sinto que sei mas quem me dera estar errada! O tempo continua a passar e tu estás cada vez mais distante. És uma miragem no deserto, um desejo inalcançável. E eu continuo à tua espera, tal como em todos os textos anteriores. Continuo cheia de sentimentos que transbordam de mim. Continuo sem te procurar, numa espera eterna que sintas saudades, vontade de falar comigo. Mas bolas… Eu conheço-te. E, por mais que o odeie, eu consigo aperceber-me pelas tuas atitudes que tu não precisas de mim. Que, apesar de teres dito que não sabes o que sentes, o teu amor por mim já acabou. E, a sério, não faz mal. Dizem que o tempo tudo apaga, por isso que culpa tens tu se o tempo me levou? E foda-se, tenho tanta pena. Acredita, tu eras realmente incrível. Tu foste uma surpresa enorme e superaste todas as minhas expectativas. Eras muito mais do que aquilo que os outros falavam a teu respeito e, apesar do nosso tempo juntos ter sido curto, deste-me momentos que vou guardar sempre comigo. Por isso, só te quero agradecer. Só quero dizer-te um enorme “obrigada” por todos os sorrisos e um pesaroso “desculpa” por todas as discussões. Obrigada por me teres escolhido. E agora, só posso esperar que o tempo também te leve. Só posso parar de correr atrás de ti, parar de lutar por algo que só existe em mim. Só posso desistir. Mas acredita, não houve um único segundo em que não te amasse. Nem agora, no fim. Por isso, peço também desculpa por estar a desistir, por não tentar mais, por não te procurar. Só que acho que não vale a pena procurar alguém que não quer ser procurado. Alguém que não demonstra sentir a minha falta. Desculpa, desculpa, desculpa, desculpa por tudo e por nada. Desculpa por todas as minhas paranoias, inseguranças e filmes. Desculpa se foram três meses e não muitos mais. Quem me dera ter feito muito melhor. Enfim, desculpa. Não te vou procurar mais e, meu deus, como quero que me procures. Mas sei que não vais. Portanto, despeço-me de ti. Desisto de ti. Estou a partir.

~ 3 ♥: ~

adriana martins says:
at: 28/01/17, 00:44 disse...

Adorei!

● estrella says:
at: 30/01/17, 15:49 disse...

adorei o texto :)

beijinhos,
In shades of Blue

adriana martins says:
at: 02/02/17, 02:22 disse...

Adorei o blog! Força!

Conhece o meu: http://addymartins14.blogspot.pt/

~ Enviar um comentário ~

comenta (:

+

Seguidores

Espreitadelas:

α♥. Com tecnologia do Blogger.

♥ em letters

.

⇨ facebook

⇨ tumblr

⇨ SEGUE